É poesia? É romantismo? É sonho? É ilusão? É miragem? É alguma coisa de tempo longínquo?
Não. Absolutamente não.
É a mais lídima realidade vivenciada nesta grande e querida Caruaru, quando o nosso tão lindo e romântico satélite se encontra em sua fase maior – LUA CHEIA, e nossas praças se transformam em palco de festa… em SERENATA AO LUAR…
É ali que seus moradores e pessoas dos mais variados bairros desta invejável cidade se reúnem para cultuar a rainha de todas as artes – A MÚSICA. Esta que foi à primeira forma de expressão do homem, segundo estudiosos dos habitantes terrestres.
E como há coisas que só fazem sentido juntas, a voz humana também está presente naquele aconchego artístico, ao som dos instrumentos musicais.

Não faltam voluntários para com seus violões, cavaquinhos, acordeões etc., acompanharem os donos das mais harmoniosas vozes. “O canto é próprio de quem ama.” E no campo religioso, já ouvi dizer muitas vezes: Quem canta, reza duas vezes.
Várias de nossas tradicionais e novas praças já foram contempladas com o privilegiado espetáculo.
São realmente momentos de maravilhosas recordações revividas com a interpretação de antigas melodias, descoberta de novos valores que vaidosamente se apresentam, aplausos calorosos, dos animados espectadores, enfim, são noites transformadas em felicidade.

Todos os caruaruenses estão convidados a participar desses agradáveis encontros de alegria e encanto que a vida está a nos oferecer. Porque “a vida só deixa de ser bela, para aqueles que não sabem mais apreciar a sua beleza.”
A solidariedade a este surpreendente desempenho artístico dignifica unicamente a quem o faz e aos responsáveis pelo mesmo, resta, não agradecer, mas alegrar-se.
E a quem atribuir a autoria deste tão volumoso compêndio cultural presenteado a Caruaru?
A resposta, com certeza, é unânime e conhecida de todos: O conceituadíssimo bioquímico, o maior incentivador das artes em nossa Terra, sobretudo, A MÚSICA, o conhecido caruaruense Paulo Miranda. PARABÉNS!…
Ele, certamente, com sua atuante equipe tem realizado milagres no cenário das artes, pois, “quando os homens se dão as mãos, metade da batalha está ganha”.
Ele é o idealizador e fundador da ACAMUS (Associação Caruaruense dos Amigos da Música) que mantém um conhecido coral, uma Escola de Música e proporciona ainda apresentação de afamados corais e orquestras de outras cidades e estados.

Sendo “A MÚSICA a identidade de uma Nação”, elevamos Caruaru de CAPITAL DO FORRÓ a CAPITAL DA MÚSICA, como sua mais autêntica e imorredoura identidade.
PARABÉNS CARUARU!…

Autora de Retalhos do Coração

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I