Estive em Cachoeira a convite da Irmandade da Conceição do Monte para participar do novenário daquela festa. Em cada dia é convidado um pregador com um tema específico. O que coube a mim foi :”Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo. 2,1-11), que é o texto relacionado com as Bodas de Caná – lá, Maria pede a Cristo que faça o milagre da conversão do vinho em água para livrar os donos da festa do dissabor de não terem mais vinho para servir. E a verdade desse fato bíblico, é que o Senhor Jesus antecipou a sua “hora” para atender à sua Mãe.

Nesses dias que antecedem a festa da Imaculada Conceição, os novenários estão presentes em muitas paróquias baianas. Tudo isso fruto da devoção bem presente à fé católica de que Maria, junto do único Mediador, é uma intercessora bem constante aos muitos filhos que recebeu por mandato do Cristo : “Mãe, eis os teus filhos”. Aqui em Salvador a Conceição da Praia polariza o calendário não apenas da Cidade Baixa, mas para lá acorrem fiéis e turistas de todos os recantos. Sem ter feito uma pesquisa mais acurada, já me lembro de duas cidades que têm essa devoção no seu nome : Conceição de Feira e Conceição do Coité.

Na teologia bíblica, Maria é aquela que não retém as honras, mas sempre aponta para o seu Filho e Salvador. Há na vida dela uma centralidade de Cristo que se faz presente do “sim” ao Anjo Gabriel e segue até à última “espada de dor” no Calvário. A própria teologia tem o cuidado criterioso de distinguir os muitos cultos que permeiam a devoção cristã- católica: para o Senhor Deus, Uno e Trino, o culto é o de latria, para os santos é o de dulia, mas para Maria, sempre vista como a “cheia de graça” e “a bendita entre as mulheres”, reserva-se o culto de hiperdulia.
São tantos e tantos os títulos que acompanham a devoção a Maria : Fátima, Lurdes, Loreto, Salete, Nazaré, Guadalupe, Penha, Aparecida, Ajuda, Rosário, Carmo, Boa Morte, Dormição, Conceição – só em Cachoeira esse título se desdobra em dois: Conceição do Monte (decorrente da Irmandade que já existe desde 1780) e Conceição dos Pobres, no Caquende, que é posterior. Essa última é uma expressão da comunidade menos favorecida, pois a primeira refletia o apogeu da cidade, sendo integrada, outrora, pela elite econômica da cidade. De qualquer forma, Maria é mãe de todos, pobres e ricos, brancos e pretos – todos têm um lugar no seu regaço materno – nós é que fazemos as diferenciações, classes e estamentos sociais.

Essa festa da Conceição já era celebrada na Inglaterra e Normandia no século XI. Stº Anselmo de Cantuária (1033-1109), filósofo, teólogo e um dos fundadores da escolática, realçou a verdadeira grandeza do mistério que se realiza na concepção de Maria que é o fato dela ter nascido preservada de toda mácula. Em 1439 o Concílio de Basiléia considerou este mistério como uma verdade de fé, e o Papa Pio IX proclamou-o como dogma em 1854.

Maria é reconhecida como a nova Eva, Mãe de todos os viventes. Assim, aparece Maria ao lado de Cristo, o novo Adão, e por isso se nos apresenta como figura da mulher ao lado do homem . Maria é aquela que ajuda a descobrir o lugar e o papel da mulher na salvação da humanidade; ela simboliza a reivindicação da dignidade da mulher contra tudo o que atenta contra ela.
Concluo com algumas estrofes cantadas na novena celebrada em Cachoeira:
“Bendita e louvada seja / Senhora da Conceição / É bastante o nome dela / Pra nos dar consolação. / Dia e noite, noite e dia / Eu trago no coração / A Virgem sempre venerada / Senhora da Conceição.”


Professor de Antropologia da Uneb, da Cairu, da Faculdade 2 de Julho. Membro da Academia Mater Salvatoris. Colabora nas Paróquias da Vitória de S. Pedro. 

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I