Marcante 9 de novembro de 2006

Morri em vida e nem notei. Vontade de nada fazer. Parar no tempo, agora. Deixar que ele passe e me deixe aqui quieta, sem voz, sem barulho, sem ordens a cumprir. Aqui exatamente nesta cadeira onde só sinto o vendo e aqui aculá, o canto de um pássaro. É uma solidão gostosa.
O bater de um bife lá longe.
O motor de um carro que passa.
O falar do moço a vender verdura.
A sirene que toca no vizinho.
O carro de carne que chegou aqui ao lado.
O avião bem alto a exibir seu barulhento motor.
Me sacolejam dizendo: Silêncio e paz minha amiga, só se tem depois da morte! Junte-se a nós. Nós somos vida, vibração! Aprenda conosco. Me animei, e batendo firme os pés no chão, segui com eles a completar o barulho que faltava.

21/07/06

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I