Concordo plenamente e, atrevimento seria pensar diferente, como o LIVRO MAIOR, quando diz no Eclesiástico: quem encontra um AMIGO, descobre um TESOURO.
Equiparo-me a esse felizardo, pois, despretensiosamente, ou melhor, pretensiosamente, quero afirmar neste momento que descobri um TESOURO, encontrando vocês como AMIGOS.
A AMIZADE é maior dádiva concedida ao homem, suplantada apenas pela SABEDORIA.
Não sei a quem parabenizar, agradecer e render louvores por ter instituído o DIA INTERNACIONAL DA AMIZADE – 20 de julho. Realmente, não sei mesmo de quem foi e nem onde foi que surgiu tão brilhante idéia.
Uma vida sem amigos não é vida. É solidão, é tristeza, é medo, é carência, é pobreza, é insegurança, é silêncio.
Eis o que disse Aristóteles, o grande filósofo grego da antiguidade: “Se nos fosse dado escolher viver sem AMIZADE ou não viver, preferíamos não viver.”
Se a pessoa adoece, busca, com certeza, um remédio, outro remédio, mais remédios para afastar aquela dor que está a maltratar seu corpo. Entretanto, se é a alma que sofre, só há um único remédio: o AMIGO.
O verdadeiro AMIGO se alegra e torce por nossas vitórias e sucessos, não nos critica publicamente e não se decepciona com os nossos fracassos. Encoraja-nos com carinho para futuros acertos. Embora não esteja sempre de acordo conosco, contradiz-nos quando necessário, obrigando-nos a pensar e agir com honestidade.
Há, porém, os pseudo-AMIGOS que oportunistamente querem aproveitar-se de nós. São AMIGOS apenas para a mesa e deixarão de o ser na hora da desgraça, conforme, também, O LIVRO SAGRADO. Esses são chamados vulgarmente “Amigos da Onça”. Fujamos deles!… O AMIGO certo conhece-se nos momentos incertos.
A sinceridade é requisito insubstituível para a legítima AMIZADE, como a prudência é obrigatória na escolha de UM AMIGO e, ainda, não devemos depositar apressadamente confiança nas pessoas. Fazer sempre a escolha com muito equilíbrio e harmonia.
O autêntico AMIGO é um outro EU. Coloca-se sempre no lugar do outro. Ele, mesmo ausente, sente a sua presença e a PAZ que transmite.
Quantas vezes um AMIGO assume dívidas e desatinos do outro – o seu AMIGO, para salvar a sua reputação, o seu conceito, o seu nome.
“Como é bom ter um AMIGO!…”
Ser AMIGO de alguém é melhor ainda!… Como é bom sentir seu afeto!…
Por isso, os pais logo cedo devem encaminhar seus filhos, paralelamente à busca da SAÚDE, à busca da AMIZADE. Estes são dois bens imprescindíveis para um viver feliz.
Cultivemos indefinidamente o dom da AMIZADE, esta emblemática dimensão da felicidade humana.
Queridos companheiros, acredito que diante do que foi falado, está claríssimo que a vivência da AMIZADE constitui o seguro fundamento para o nosso desempenho. Pois, é este sublime sentimento que excluindo toda ostentação, maledicência, vaidade, interesses pessoais, inveja, intolerância, leva-nos à possibilidade de encenar a grande e espetacular peça AMOR-SERVIÇO, espontaneamente escolhida, cujo cenário é a nossa vida e cujos intérpretes são a confiança, a generosidade, o entusiasmo, a ação, tendo como protagonista exclusivo o AMOR, grande AMOR.
Enfim, sejamos AMIGOS para termos igualmente AMIGOS!…
Amemos a todos e, cada vez mais, amemos mais, sem medo de esgotar o nosso cabedal amoroso. Este jamais se esvaziará, a exemplo do homem inteligente e culto que ensina tudo que sabe e no fim ainda sabe o que de coração ensinou.
O homem apenas compartilha o seu AMOR, ficando sempre repleto do BEM, lembrando-se de que quem mais dá, mais adquire. MAIS SE BENEFICIA QUEM MELHOR SERVE e DEUS ama quem dá com alegria.
Para terminar, repitamos:
QUEM ENCONTRA UM AMIGO, DESCOBRE UM TESOURO.
Por isso:
AMIGO É COISA PRA SE GUARDAR DEBAIXO DE SETE CHAVES…

(autora de Retalhos do Cotidiano)

Este texto expressa exclusivamente a opinião do autor e foi publicado da forma como foi recebido, sem alterações pela equipe do Entrelaços.


busca
autores

Autores

biblioteca

Biblioteca

Entrelaços do Coração é uma revista online e sem fins lucrativos compartilhada por diversos autores. Neste espaço, você encontra várias vertentes da literatura: atualidades, crônicas, reportagens, contos, poesias, fotografias, entre outros. Não há linha específica a ser seguida, pois acreditamos que a unidade do SER é buscada na multiplicidade de ideias, sonhos, projetos. Cada autor assume inteira responsabilidade sobre o conteúdo, não representando necessariamente a linha editorial dos demais.
Poemas Silenciosos

Flickr do (Entre)laços

ExposiçãoDesenhos

Série "Natureza"

Série Natureza

DeJanelaEmJanela

DeCostas

Série "Detalhes"

Série "MoradaImprovisada"

Série Morada Improvisada

Finados

Tratando de peixe

Série Flores

Série Flores

Esporte na Colônia

Série Natureza 01

Série Natureza 05

Caxambu

Caxambu

Caxambu - 02

Caxambu - 01

Penumbra...

Aglomeração...

Portão florido...

Barra Palace

Conjunto Harmonioso...

Reunião privada...

Espaços ocupados...

Arquitetura Perfeita...

Convergência II

Convergência I